Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

YogaProjection

Mantenha o Eu, o Yoga adapta-se. ∞ Keep the Self, Yoga adapts.

YogaProjection

Mantenha o Eu, o Yoga adapta-se. ∞ Keep the Self, Yoga adapts.

Quais são (afinal) os benefícios do Yoga?

Eu efetivamente acredito que o Yoga é benéfico, no entanto, depois de ler alguns artigos disponíveis sobre a temática, percebi que, para me manter coerente (comigo mesma, pois claro), não podia transcrever ipsis verbis aquilo que fui lendo.

Eu li, entre outras coisas, que:

O Yoga “aumenta a autoestima, a flexibilidade articular e elasticidade muscular, o grau de satisfação no trabalho, o autocontrole dos níveis de stress, a motivação e a criatividade, a capacidade imunológica, a potência sexual (!), a concentração, a expectativa de vida, a capacidade pulmonar e a reeducação respiratória”. Para além disto, o Yoga “melhora a qualidade de vida e a saúde em geral, o funcionamento dos sistemas orgânicos, a qualidade do sono, a qualidade da alimentação”.

Não tenciono posicionar-me contra nenhuma destas afirmações, no entanto, pondo-me no lugar de qualquer cético que esteja a ler isto, pergunto: Se isto é assim tão bom, porque é que não andamos todos aos encontrões para entrar para dentro das salas de Yoga?

Bom, creio que isso não acontece porque estes benefícios não se manifestam da mesma forma em todos os praticantes, não são imediatos e, é uma prática que pede regularidade e disciplina. Ora nós, ocidentais (ou seres humanos em geral, não sei bem), gostamos de resultados facilmente observáveis e com o mínimo de investimento possível. Creio que será esse o motivo pelo qual, os benefícios acima descritos, não são passados boca-a-boca, o melhor meio de comunicação existente, e as salas de Yoga ainda não sofrem enchentes.

alborotan4.jpg

Face ao exposto e na tentativa de dar resposta à pergunta ‘Quais são (afinal) os benefícios do Yoga?’, deixo umas notas que, apesar de pecarem por defeito, não me exigem estudos e fontes que as corroborem:

- Traz-lhe uma sensação de ‘Well done!!’ de cada vez que consegue vencer a preguiça e ir à aula;

- Permite-lhe sentir o seu corpo, especialmente no dia seguinte. Quando acorda e sente os seus músculos, percebe que está vivo e é invadido por uma sensação de orgulho por ter feito alguma coisa no dia anterior;

- Tem uma hora completa só para si! Sem chefe. Sem colegas de trabalho. Sem companheiro/a. Sem filhos. Sem amigos. Passar esta hora sem todos estes personagens tão importantes da sua vida, só vai fazer com que goste ainda mais deles quando regressar (sendo que, não precisa de gostar de todos na mesma proporção!);

- Consegue medir os progressos, o que significa que, sempre que sentir o seu corpo a fazer algo que no início não fazia, vai ser inundado novamente por aquela sensação de ‘Well done!’;

- Tem cerca de 10 minutos de relaxamento profundo, o que lhe permite… bom… relaxar!;

Estes são assim os benefícios que, em princípio, ocorrem de forma imediata em todos os praticantes de Yoga e, mesmo assim, haverá certamente alguém que se enerva no relaxamento (?!).  

Se quisermos, podemos ainda considerar como um grande benefício imediato do Yoga, a forma como permite que a nossa energia vital, o prana, circule pelos nossos canais energéticos, nadis, e equilibre os nossos centros energéticos, chackras

Espero não ter perdido a sua atenção!